Friday, August 17, 2007

DDD - Discagem Direta Disneylândia!


Dizem que uma imagem diz mais que mil palavras... e uma imagem com legenda? 106? Nesta quarta-feira a nossa querida e inestimável Redetv! (o canal de tv que mais cresce no Brasil) estreou sua série nacional que não é tão nacional assim. Primeiro: O roteiro vem de uma série americana, muito provavelmente gravada no Canada, mas isso não vem ao caso. Segundo: é grabada, querido hermanitos, na Argentina. Terceiro: os personagens secundários são argentinos cujas vozes são dubladas...

A Redetv! gravou em parceria com a Disney o seriado Donas De casa Desesperadas. Nada muito terrível. Mas uma coisa incomoda: se já existe a série original no canal e ainda por cima dublada, pra que ter uma versão tupiniquim dublada também? Tirando isso eu fui assistir. Gostei até. Mas como nem tudo são flores e a vida não é só poesia e cachaça... Resumo da ópera em forma visual:

Essa é Lucélia Santos... ou Suzana Mayer.. como preferir. Eu prefiro Teri Hatcher/Suzan Mayer. Suzana é uma mãe solteira, Suzan é uma mãe solteira estabanada. Fim da discussão? Suzana parece ter uma dor eterna do abdomem, é sofrível. Cadê a mãe cujos amigos do filho falam "cara, tua mãe é bonita". Teri pode não ser bonita a todos, mas todos terão de abaixar a cabeça e concordar que a mulher que interpreta Suzana é um terror. Não me convence. Fora que ela terá um romance no seriado, vai ser um baile da terceira idade.




Lígia Salgado rima com Lynette Scavo? Razoavelmente. Assim como é razoável a sua heterônoma brasiliana. Teresa Seiblitz não me convenceu muito no Piloto. Na verdade, me pareceu que ela estava um tanto comprimida. Pode melhorar nos episódios vindouros. Visualmente ainda prefiro Felicity Huffman, parece mais mulher-que-largou-emprego-por-filho-mas-tá-louca-pra-voltar-à-ativa



Minha linda, querida, adorada, majestosa Bree van de Kamp... que fizeram com vc meu amor?? Te deram um nome que não é nada compatível com sua altivez! Elisa Fernandes? Cadê o sobrenome chique? Elisa van de Kamp vá lá! mas Fernandes é duro de engolir. Viétia Zangrand tenta mas não consegue muita coisa, quem conhece a Bree de Marcia Cross não esquece jamais. Bree tem uma aura passivo-agressiva, Elisa parece apenas tentar ser A dona de casa. Miss van de Kamp, tenta, ninguém reconhece e seu ressentimento exala. Senhora Fernandes é esforçada, mas parece uma mosca morta. Pode melhorar, mas tem muito biotônico pela frente para tomar.



Miss Gabrielle Solis, ou Gabriela Solis, o nome menos vilipendiado. O personagem menos vilipendiado. Uma beleza isso, não? Gabi tem todo o fogo da doppelgänger americana de Eva Longoria, mas com um temperinho dos trópicos. Não é melhor nem pior que Miss Solis, é apenas diferente, um novo sabor.



Nossa querida e odiada bisca, pelo menos é assim retratada a Eddie Britt até o meio da 1ª temporada. Sempre gostei dela. Forte. Vera Marques é fogosa na medida, cinicamente ótima e... Eddie Britt! Ponto contra? Podia ter pintado o cabelo de loiro, seria mais legal ficar parecida com Nicollette Sheridan, mas não sei se Isadora Ribeiro ia ficar bem assim.



Sônia "Mummy" Braga. Mary Alice Young (Alice Monteiro) é uma pessoa totalmente diferente. Perdeu sua voz de mãe que olha suas crianças (no caso do seriado as nossas donas-de-casa), soa agora como uma pessoa que tenta passar lição de moral num tom amigável. Que mais eu posso dizer? A mulher morre no primeiro episódio for christ sake! Ela só é voz, belê? Falei da voz, acabou.



Paul e Zach Young... nojo! Pra começar olha a cara de psicopata do Zach original e a cara de eu-escondo-um-segredo do Paul original.





Os ângulo de câmera são iguais aos originais, deixa tudo com um clima de maravilha. Sabe quando a gente pensa: "nossa, como conseguem fazer igualzinho?".


Senhora Solis continua Soliscita com o jardineiro bonitão John Rowland, quer dizer... nem sei o nome dele em português. Na nossa versão ele é o Iran Malfitano. NOJO! Iran já era, ninguém mais acha ele sexy ou bonitão. Tem que cortar aquele cabelo. (olha só quem fala...)


Esse é Mike Delfino, ou Miguel Delfino. O nome do ator é André Mauro e o nome do que eu sinto é ânsia. James Denton não tem olheiras terríveis, isso supondo que ele as tem em algum grau, e não é tão jacú como sua contraparte. Passem mais ânsia:


As coisas que realmente gostei
a atriz argentina que faz a filha da Suzana Santos/Lucélia Mayer. - Oi ghata!


Maravilha de Carlos Solis! Canastrão e ostentador. Rude e esquisitamente carinhoso com Gabriela. Nota 10. Semelhança marcante.


Mudaram a vinheta e a música da abertura, achei que ficou bom, sinceramente simples e bom. Se o objetivo era adaptar ao mundo brasileiro a abertura merece nota máxima, por concepção e pela execução.

Pelo menos acertaram que Wisteria Lane é um mundo.




All in all? Prefiro Lost, é mais sexy.

5 comments:

li said...

eh, com certeza lost parece mais atraente...mas q nome eh esse "mulheres de casa desesperadas"!?!, q coisa mais ridicula!!!

ni said...

ah da vontade de constatar seus comentários

Tati said...

Você está começando a se mostrar sarcástico nos seus posts, Igor.




Tô adorando.


;o***

Belly said...

Mulheres de casa desesperadas!?! q original a nossa versão heim...heuheuehue

Adorei seu texto Igu!

=**

samya said...

versao brasileira fica bem mais parecida com as donas daqui.
curti, apesar de ter visto só uma mera parte.